ECONOMIA FISCAL E INOVAÇÃO

Aqui no blog você se informa sobre tudo o que compete ao universo fiscal: alterações legislativas e normativas, obrigações acessórias, regimes especiais, jurisprudência, e muito mais.

O que é amortização acelerada? Aprenda como funciona!

Você já ouviu falar em amortização acelerada? A amortização ocorre quando um ativo intangível perde o seu valor com o passar do tempo. Ao mesmo tempo, as companhias procuram cada vez mais por maneiras de otimizar os seus processos e reduzir os seus custos.

Nesse sentido, um dos incentivos da Lei do Bem é a amortização acelerada de bens intangíveis utilizados em inovação e tecnologia. Essa é, inclusive, uma excelente forma das empresas melhorarem a sua competitividade no mercado e aumentarem a produtividade.

Ocorre que, na prática, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o tema. Pensando em ajudá-lo a entender sobre o assunto, preparamos este post para explicar o que é a amortização acelerada. Continue a leitura para conferir mais detalhes!

O que é a amortização acelerada?

A amortização acelerada é a perda de valor de um bem intangível, como licenças, tecnologias, direitos autorais, websites, softwares, patentes, marcas, licenças, benfeitorias etc.

Nesse sentido, de acordo com a Lei do Bem, a amortização acelerada que ocorre exclusivamente para a exploração em atividades de pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica pode ser amortizada.

Qual a diferença da amortização para a depreciação?

Como vimos, a amortização ocorre sempre que um ativo intangível de uma organização perde o seu valor com o passar do tempo, ou seja, ele se desvaloriza de uma forma natural. Já na depreciação ocorre o oposto, já que, nesse caso, o que é levado em consideração é a utilização à exaustão.

Dessa maneira, a amortização tem relação com o tempo que a empresa passa em posse do investimento, já a depreciação se refere a uma possível escassez de recursos. O tempo de desvalorização, por sua vez, é o período que leva para o ativo perder seu valor como investimento, devendo ser substituído para não prejudicar os resultados da companhia.

Como calcular a amortização acelerada?

Para que seja possível calcular a amortização é necessário considerar fatores como o valor do investimento e o tempo de vida útil do bem até que ele se desvalorize. É o caso, por exemplo, de uma ferramenta tecnológica que custou R$ 50.000,00 para a organização.

No exemplo que apresentamos, o investimento deve apresentar benefícios para a empresa, mas ele conta com um tempo de amortização de 10 meses, ou seja, esse é o tempo estimado para que essa tecnologia ingresse no mercado geral — o que deve gerar a necessidade de um novo investimento.

Dessa maneira, a amortização calculada consistirá no valor do investimento (ou seja, R$ 50.000,00), dividido pelo tempo (10 meses). Isso quer dizer que a amortização corresponde a R$ 5.000,00 por mês.

Quais são as suas vantagens para o negócio?

Saber como calcular a amortização acelerada costuma apresentar as seguintes vantagens para uma empresa:

  • dimensionamento correto do valor, pois ao calculá-la é possível saber qual é, de fato, o valor do bem;
  • redução da carga tributária, pois é possível que a amortização acelerada seja descontada do lucro do negócio — o que permite que a companhia pague menos impostos e, consequentemente, obtenha melhores resultados;
  • planejamento orçamentário otimizado, uma vez que ao realizar o cálculo correto da amortização acelerada a companhia consegue se organizar melhor financeiramente, inclusive para se preparar para realizar novos investimentos.

Agora que você já conhece sobre a amortização acelerada, procure sempre ficar por dentro desse tipo de assunto, uma vez que ao ter conhecimento sobre o tema é possível otimizar os resultados da sua empresa.

Se você gostou das orientações sobre a amortização acelerada que apresentamos neste artigo, assine a nossa newsletter para receber atualizações em seu e-mail sobre novos conteúdos!