No último dia 27, o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou por 6 votos a 3, ser constitucional o limite máximo de 30% do lucro real de cada ano-base, para que empresas possam abater saldo de prejuízos fiscais (base negativa do IRPJ) e bases negativas de contribuição social sobre o lucro líquido (CSLL) apurados em exercícios anteriores.  Essa posição faz com que o atual regramento existente se mantenha. Como a questão julgada possui repercussão geral, os juízes brasileiros devem seguir o posicionamento. A alegação da empresa que recorreu ao STF foi que o limite era "um verdadeiro empréstimo compulsório, pois o contribuinte desembolsar antecipadamente o recolhimento do Imposto sobre a Renda e da Contribuição Social sobre o Lucro para, posteriormente, recuperá-los, com a compensação da base de cálculo negativa não utilizada".  O relator, ministro Marco Aurélio, votou pela inconstitucionalidade, no que foi acompanhado pelos ministros Edson Fachin e Ricardo Lewandowski. Mas, por maioria, foi fixada tese apresentada pelo ministro Alexandre de Moraes em voto divergente. Moraes foi acompanhado pelos ministros Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Gilmar Mendes, Luiz Fux e Dias Toffoli. “Não há o direito adquirido a deduzir integralmente todos os prejuízos passados do lucro para não se pagar o imposto. Não existe isso. O que existe é no mesmo ano você pagar pelo que lucrou – se houve prejuízo, não paga. Agora, essa benesse, esse sistema de compensação de prejuízos fiscais anteriores é uma alavanca empresarial, financeira, não muito comum em todos os sistemas capitalistas.”, diz Alexandre de Moraes. De acordo com STF, 798 processos estavam paralisados aguardando a palavra do tribunal. Questionada antes do julgamento, a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) informou que não tinha previsão de impacto caso saísse derrotada no processo, o que não fora o caso, ja que a decisão supracitada é favorável a PGFN.

Êxito da Natura recoloca na vitrine a criação de institutos e empresas de pesquisa

Na última terça-feira (18), conforme noticiou o Valor, a Natura obteve vitória no Tribunal Regional ... LEIA MAIS 

Caso Ambev: CARF se posiciona sobre tratados para bitributação

O CARF (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) anulou uma parte da cobrança de cerca de 1,5 bi... LEIA MAIS 

ICMS-ST não integra base de cálculo do PIS e da Cofins

O ICMS recolhido por substituição tributária (conhecido como ICMS-ST), regime no qual a responsabili... LEIA MAIS 

Posicionamento CARF – Busca de redução de incidência tributária constitui propósito negocial legítimo

Em sessão realizada no dia 15/08/2018, a Quarta Câmara da 1ª Turma Ordinária do Conselho Administrat... LEIA MAIS 

Em decisão fora do comum, TRF-3 (SP e MS) autoriza compensação integral de prejuízo fiscal

A limitação da compensação de prejuízo fiscal em 30%, está prevista nos artigos 42 e 58 da Lei nº 8.... LEIA MAIS 

Venda de participação societária recebida pelos sócios após operação de redução de capital: planejamento legítimo

Em recente decisão, a 1ª Turma da 4ª Câmara Ordinária do CARF (Conselho Administrativo de Recursos F... LEIA MAIS 

CARF autoriza compensação de tributos antes do trânsito em julgado judicial

Em decisão inédita, CARF autoriza compensação de tributos antes do trânsito em julgado judicial. De ... LEIA MAIS 

Exclusão do ICMS das bases de cálculo dos tributos federais: Case CPRB

Muito se tem discutido, nos últimos meses, sobre o conceito de receita e suas formas de tributação. ... LEIA MAIS 

Não incidência de IRPJ sobre incentivos estaduais

Vetados pelo Presidente Temer em função da perda de receita federal que provocariam, os artigos 9º e... LEIA MAIS 

Conceito de insumos sob a ótica da Essencialidade e Relevância (legislativo, judiciário e suas versões para o crédito de PIS e COFINS)

É sabido que, desde a instituição do regime de não cumulatividade para o PIS e para a Cofins (por me... LEIA MAIS 

STJ exclui ICMS do cálculo de contribuição

Em decisão unânime, a 1ª Turma do STJ determinou (julgamento realizado em 21/11/2017 – REsp 1694357)... LEIA MAIS 

STJ vai julgar recurso repetitivo sobre tributação de TUST/TUSD

O STJ definirá se as tarifas de uso dos sistemas de transmissão e distribuição de energia elétrica (... LEIA MAIS 

RECEBA MAIS INFORMAÇÕES

Deseja receber nossas informações?

Preencha seu nome e seu e-mail e mantenha sempre atualizado.

PESQUISA E INOVAÇÃO: VISÕES E INTERSEÇÕES

PESQUISA E INOVAÇÃO: VISÕES E INTERSEÇÕES

O intuito desta obra é apresentar as relações entre conceitos, processos e resultados das áreas de pesquisa acadêmica e da área de inovação no Brasil