Como reduzir custos na empresa por meio da pesquisa e desenvolvimento

Você sabe como reduzir custos na empresa por meio de pesquisa e desenvolvimento? Esse tipo de incentivo é possível em razão da Lei do Bem, que desde que entrou em vigor, vem diminuindo os custos de pesquisa e desenvolvimento e contribuindo para que o ambiente de inovação se torne mais receptivo e diversificado.

Se você deseja saber mais sobre o tema e descobrir, de uma vez por todas, como reduzir custos na empresa utilizando a Lei do Bem, continue a leitura deste post e confira todos os detalhes.

O que é a Lei do Bem?

A Lei 11.196/05, chamada de Lei do Bem, desde o ano de 2006 proporciona incentivos fiscais para diminuir a carga de tributos destinados a companhias que investem em pesquisas e desenvolvem inovações tecnológicas.

Trata-se de uma medida importante adotada pelo Governo Federal, porque o desenvolvimento dos países, de maneira geral, está diretamente atrelado ao campo de pesquisa. Dessa maneira, a referida legislação foi criada para aumentar os investimentos da iniciativa privada na área.

É válido ressaltar, ainda, que apesar de ser comum associar a Lei do Bem a empresas de tecnologia, a realidade é que a norma abrange todas as companhias de produtos e serviços.

Dessa maneira, até mesmo as empresas que promovem um novo modelo de negócio para o seu segmento também podem ser contempladas pelos incentivos. Para que isso aconteça, basta se enquadrar nos seguintes pré-requisitos:

  • investir em pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I);
  • obter lucro fiscal;
  • estar enquadrada no regime de Lucro Real;
  • ter regularidade fiscal.

Como reduzir custos na empresa por meio de pesquisa e desenvolvimento?

Como vimos, a Lei do Bem proporciona incentivos às empresas que investem em pesquisa e desenvolvimento. Saiba como utilizá-la para reduzir os custos de uma companhia.

Otimizando processos

Ao otimizar os seus processos e propor medidas para desenvolvimento, a tendência é que a empresa melhore continuamente, uma vez que ela substitui tecnologias obsoletas e aumenta o seu padrão de qualidade — o que a coloca, inclusive, à frente de outras companhias concorrentes. Assim, as empresas que analisam seus processos e os otimizam ganham destaque no mercado e se estabelecem como referência para as demais.

Nesse sentido, quando os trabalhos são realizados com o objetivo de compreender novos fenômenos e aprimorar processos, produtos ou sistemas da área de pesquisa e desenvolvimento, há ainda os benefícios dos incentivos da Lei do Bem — o que proporciona a redução de custos para a empresa e promove o desenvolvimento dentro da organização.

Desenvolvendo novas tecnologias e produtos

Desenvolver novas tecnologias e produtos é capaz de aumentar os lucros de uma empresa. Acontece que as pesquisas são itens imprescindíveis para que a indústria alcance a excelência e tenha capacidade e potencial para desenvolver tecnologias únicas.

A Lei do Bem tem com objetivo estabelecer o fortalecimento da produção de pesquisas para inovação no país, o que possibilita que as empresas revolucionem as suas produções e aumentem a competitividade de mercado.

Obtendo incentivos fiscais

Como citamos anteriormente, a Lei do Bem oferece incentivos fiscais às empresas, e chegou o momento de explicar quais são eles. As empresas que forem beneficiadas pela norma podem abater até 80% dos seus gastos com a pesquisa e o desenvolvimento de inovação tecnológica diretamente do IRPJ e CSLL.

Ao se enquadrarem nos requisitos da legislação, as companhias podem ter outros benefícios fiscais como:

  • diminuição de 50% no IPI na compra de bens destinados a P&D;
  • dedução incentivada (bônus) de 60% a 80% dos dispêndios de P&D;
  • dedução incentivada extra de 20% em caso de patente concedida;
  • depreciação integral de máquinas e equipamentos destinados a PD&I;
  • amortização integral de softwares exclusivamente empregados em PD&I.

Agora que você já sabe como reduzir custos na empresa por meio de pesquisa e desenvolvimento, deve ter percebido que programas como a Lei do Bem são fundamentais para o desenvolvimento das companhias. Adotar esse tipo de estratégia é uma valiosa ferramenta para o progresso!

Se você gostou das dicas que apresentamos neste post, assine a nossa newsletter para receber outros conteúdos como este por email!