ECONOMIA FISCAL E INOVAÇÃO

Aqui no blog você se informa sobre tudo o que compete ao universo fiscal: alterações legislativas e normativas, obrigações acessórias, regimes especiais, jurisprudência, e muito mais.

Desenvolvimento experimental: o que é, como funciona e mais!

A Lei do Bem, Lei n° 11.196/05, concede incentivos fiscais para as empresas que investem em pesquisa e desenvolvimento de inovação a fim de estimular esse setor no Brasil, por isso, cada vez mais companhias desejam investir no ramo.

Um dos objetivos da pesquisa, desenvolvimento e inovação é, justamente, o desenvolvimento experimental a fim de alcançar uma meta final. Se você deseja conhecer mais sobre o tema e descobrir outros detalhes, continue a leitura deste post.

O que é desenvolvimento experimental?

A pesquisa, o desenvolvimento e a inovação consistem em um processo que deve contar com um dos seguintes objetivos: pesquisa aplicada, pesquisa científica, inovação tecnológica ou desenvolvimento experimental.

No caso do desenvolvimento experimental, objetivo deste post, ele se baseia em projetos e pesquisas sistemáticas que utilizam conhecimentos e informações que já existem.

Dessa maneira, o principal objetivo do desenvolvimento experimental é produzir novos produtos, dispositivos e materiais, assim como a instalação de processos, sistemas e serviços inovadores que utilizam conhecimentos que já existiam anteriormente.

Como o desenvolvimento experimental funciona na prática?

Na prática, o desenvolvimento experimental consiste no processo de realizar transformações ou refinar os conhecimentos que foram obtidos por meio da pesquisa a fim de aplicá-los de maneira comercial.

Podemos usar como exemplo o ramo de automóveis. Nesse caso, o desenvolvimento experimental costuma consistir no desenvolvimento de novas melhorias e aplicações em sistemas automotivos que implicam na realização de esforços tecnológicos específicos a fim de superar os problemas existentes.

Dessa maneira, o desenvolvimento experimental se diferencia dos demais objetivos da pesquisa e desenvolvimentos justamente porque, nesse caso, é realizado um trabalho sistemático que procura melhorar serviços ou itens que já existem por meio da inovação, pressupondo a criação de um objeto final.

Qual é a sua importância para as organizações?

O desenvolvimento experimental é uma das fases de pesquisa e desenvolvimento que mais está presente dentro das organizações, especialmente porque ela ajuda as empresas e melhorarem sua competitividade ao entregarem novos produtos e processos, ou as suas melhorias.

Além disso, o desenvolvimento experimental conta com abertura para ser consolidada tanto no campo teórico quanto prático, podendo aplicá-lo de acordo com os objetivos de cada empresa.

Por que vale a pena investir nessa área de P&D?

Uma empresa que investe em P&D e se encaixa nos requisitos previstos na legislação podem usufruir dos benefícios fiscais concedidos pela Lei do Bem, como:

  • diminuição integral do IRRF incidente sobre remessas ao exterior para manutenção de cultivares, patentes e marcas;
  • diminuição de 50% no IPI para a aquisição de equipamentos e máquinas voltados para a PD &I;
  • entre outros.

Além disso, uma empresa que investe em P&D também se torna mais competitiva, passa a ser considerada uma empresa inovadora pelo MCTI, tem o seu crescimento impulsionado e, ainda, pode reinvestir os valores deduzidos na área de PD&I.

Como realizar o desenvolvimento experimental?

Inicialmente, para realizar o desenvolvimento experimental é preciso fazer uma reflexão acerca do conhecimento disponível na empresa. Depois, é preciso observar se a aplicação ou integração desse conhecimento é capaz de gerar um desafio tecnológico para a organização.

Por fim, é preciso que o projeto seja responsável pelo desenvolvimento de um novo conhecimento, ou por aprimorá-lo, por meio do estudo de um fenômeno já conhecido.

Agora que você já conhece todos os detalhes sobre o desenvolvimento experimental e sabe, inclusive, quais são as suas vantagens, lembre-se de que o ideal é contar com uma consultoria especializada e de qualidade se você deseja que a sua empresa se enquadre nos requisitos da Lei do Bem para que seja possível usufruir dos incentivos concedidos pela legislação.

Se você gostou deste post, compartilhe em suas redes sociais e ajude os seus amigos a conhecerem mais sobre o desenvolvimento experimental!