ECONOMIA FISCAL E INOVAÇÃO

Aqui no blog você se informa sobre tudo o que compete ao universo fiscal: alterações legislativas e normativas, obrigações acessórias, regimes especiais, jurisprudência, e muito mais.

Quanto foi o ganho das empresas que se candidataram à Lei do Bem?

Atualmente, a LDB investe bilhões por ano em empresas, que entregam muito mais retorno em PD&I

A Lei 11.196/05, conhecida como Lei do Bem se tornou um dos principais incentivos à pesquisa e desenvolvimento nos últimos anos.  Mas você sabe quanto foi o ganho anual das empresas que se candidataram à Lei do Bem? Descubra nesta publicação!

QUANTO AS EMPRESAS QUE ADERIRAM JÁ RECEBERAM?

De acordo com informações do FORMP&D divulgadas pelo Instituto Nacional de Tecnologia, vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), os ganhos crescem anualmente. De 2011 até 2018, por exemplo, o número de empresas subiu de 962 para 1850, quase o dobro.

Da mesma forma, os valores do incentivo fiscal também dobraram, de R$ 1.4 bilhão para aproximadamente R$ 2.3 bilhões. Os investimentos em atividades de PD&I saltaram de R$ 6.84 bilhões para R$ 12.56 bilhões, acompanhando a tendência de quase dobro nas empresas e valores.

MOTIVOS PARA A BAIXA ADESÃO

Por mais que a Lei do Bem esteja crescendo, de acordo com o MCTIC, apenas pouco mais de 2% das empresas elegíveis usam o benefício. Isso se dá muito pela preocupação e desinformação sobre quem pode se beneficiar e como. A GT Consultoria, pensando nisso, criou a primeira calculadora web da Lei do Bem, que te mostra ganhos reais que são possíveis na aplicação. Clique aqui para saber mais. Você também pode descobrir os gastos financiáveis e requisitos da Lei do Bem visitando o nosso site.

Por ser um benefício que desperta muitos interesses, as exigências são bem definidas. Entretanto, podem ser complexas para quem não conhece profundamente os requisitos. Descubra aqui algumas das principais dificuldades das empresas ao se candidatarem para a Lei do Bem.

Para saber mais sobre as notícias do universo fiscal acesse o Blog da GT Consultoria. Você também pode assinar a nossa newsletter e nos seguir nas redes sociais.